Qual o melhor material para a cama do free-stall: orgânico ou inorgânico?

“Para garantir conforto e bem-estar animal e aumentar a produtividade do gado leiteiro, um dos melhores sistemas de confinamento é o free-stall. Nele, as vacas leiteiras permanecem soltas, mas confinadas em uma área cercada, onde são construídas baias individuais, com chão coberto com cama, onde podem descansar tranquilamente”, afirma Aloisio Torres de Campos, professor do Curso CPT Conforto Animal para Maior Produção de Leite.

O free-stall vem ganhando destaque como um dos sistemas de confinamento do rebanho de leite mais utilizados mundialmente. Embora seja um sistema com uma série de vantagens, erros na escolha e no manejo da cama podem causar sérios problemas ao pecuarista. Tanto os materiais orgânicos como inorgânicos podem ser utilizados na cama, mas não qualquer um nem de qualquer jeito. Vejamos abaixo com mais detalhes:

Camas orgânicas


São inúmeros os tipos de camas orgânicas com viabilidade de uso no free-stall, mas as mais comuns são cama de palha, cama de feno e cama de casca de café. Entretanto, esses tipos de cama orgânica devem passar por prensagem para remover todo e qualquer sinal de água. Caso contrário, as bactérias podem se multiplicar no material, o que pode comprometer diretamente a saúde das vacas.

A cama com dejetos reciclados é outra alternativa, mas também requer maiores cuidados por se tratar de um material orgânico. Antes de ser utilizada, deve-se realizar a compostagem dos dejetos ou processar o material no biodigestor para evitar a proliferação de bactérias. Cabe ao pecuarista optar por usá-la ou não, afinal exige tratamento prévio.

Camas inorgânicas


Existem vários tipos de camas inorgânicas, dentre elas, a cama de borracha, a cama de cal e cama de areia. Esta última é a mais aceita pelas vacas, pois lhes oferece maior conforto e bem-estar. Embora muitos imaginem ser mais cara, na verdade, a cama de areia exige baixo investimento, se a areia for reciclada. Para isso, pode ser usada mão de obra da própria fazenda sem custos adicionais.

Além da cama de areia, outra opção viável para cama do free-stall é a cama de borracha. Esta é uma forma de reaproveitar materiais que seriam descartados. Entretanto, para maior conforto das vacas, deve-se utilizar uma cobertura sobre essa cama. Caso contrário, podem surgir problemas nas articulações dos animais.

Na verdade, para escolher a melhor cama para as vacas no sistema free-stall, devem ser avaliados inúmeros fatores, como disponibilidade de prensa, composteira e biodigestor na propriedade, mão de obra para preparar a cama, sobras de materiais que seriam descartados, como borracha, entre outros.

Conheça os Cursos CPT da Área Gado de Leite:

Conforto Animal para Maior Produção de Leite

Produção de Leite em Confinamento

Ordenha Mecânica

Fonte: milkpoint.com.br

Por Andréa Oliveira

Mais Artigos Relacionados

Quais as principais vantagens da pesagem de bovinos?

A pesagem dos bovinos é uma prática indispensável em todas as fases da criação, pois permite ao pecuarista avaliar o ganho de peso do animal, o índice de desenvolvimento do animal e o potencial de produção da pastagem. Por meio dela, também é possível pesquisar os indicadores econômicos do rebanho e selecionar os animais para melhoramento genético.

Como cuidar da saúde do úbere das vacas leiteiras?

Cuidar da saúde do úbere das vacas leiteiras é primordial para produzir leite de qualidade. Um dos principais cuidados para a manutenção de um úbere saudável é com a alimentação da vaca leiteira, que deve ser rica em vitaminas e minerais, principalmente vitamina A, vitamina E, cobre, selênio e zinco.

Tudo o que você precisa saber sobre feno

O feno pode ser composto por aveia (Avena sativa), azevém (Lolium multiflorum), cevada Hordeum vulgare), coast-cross (Cynodon dactylon) e outras gramíneas. Além disso, ele pode ser constituído de algumas espécies leguminosas, como alfafa (Medicago sativa) e trevo (Trifolium). Entretanto, elas devem ser cortadas antes da floração.