6 tipos de leite de diferentes animais

O leite de vaca é o mais consumido no mundo. Entretanto, como existem pessoas com dificuldades para digerir a proteína presente nesse tipo de leite, ou com alergia láctea, elas têm buscado novas alternativas. Além disso, o mercado tem dado espaço a outros tipos de leite e seus derivados, como queijos finos e outros produtos diferenciados. Nesse contexto, os leites de búfala, égua, camela, ovelha e cabra merecem destaque.

Leite de vaca


O leite produzido pelas vacas apresenta ambas as proteínas β-caseína A1 e β-caseína A2. Em relação ao teor de gordura do leite de búfala, ele é maior quando comparado ao leite de vaca. Entretanto, no mercado, há mais derivados de leite de vaca, como manteiga, queijos variados, requeijão, iogurte, doce de leite, sorvete, entre outros.

Leite de búfala


Com leve sabor adocicado e alto teor de gordura, o leite de búfala apresenta maior valor agregado em relação ao leite de vaca, principalmente por apresentar somente a proteína β-caseína A2, que é mais digestível e nutritiva. Quanto a seus derivados, podemos citar a famosa muçarela de búfala, além do queijo Marajó.

Leite de égua


O leite de égua apresenta albumina, uma proteína semelhante à do leite humano. Em alguns países, esse tipo de leite é utilizado para alimentar crianças com alergia ao leite de vaca. Pouco comum no Brasil, o leite fermentado Koumiss, uma bebida láctea alcoólica, é o derivado mais conhecido do leite de égua.

Leite de camela


Com ligeiro sabor salgado, o leite de camela apresenta apenas a proteína β-caseína A2. Além do baixo teor de gordura, esse tipo de leite possui ferro e vitamina C. Entretanto, a fabricação de seus derivados torna-se mais cara, pois o leite de camela praticamente não tem gordura. No mercado, é possível encontrar sorvete, leite saborizado e queijo a altos preços.

Leite de ovelha


Com sabor adocicado e cremosidade característicos, o leite de ovelha apresenta o triplo de proteínas do soro, quando comparado ao leite de outros animais. Já a proteína β-caseína A1 é parecida com a do leite de cabra embora com maior teor. Dentre os seus derivados, temos o famoso queijo Roquefort, além da ricota (que deu origem às demais).

Leite de cabra

O leite de cabra apresenta as proteínas β-caseína A1 e β-caseína A2, mas com menor teor de gordura quando comparado aos leites de vaca e de búfala. Por esse motivo, o leite de cabra apresenta maior digestibilidade, principalmente para pessoas com problemas gastrointestinais. Seus derivados são queijos variados (maturado ou fresco), iogurte e sorvete.

Conheça os Cursos CPT da Área Laticínios:

Industrialização de Leite de Cabra

Produção de Queijos Finos e Mofados - Morbier, Saint Paulin, Gorgonzola e Camembert

Produção de Iogurte, Bebida Láctea, Doce de Leite e Requeijão Cremoso

Fonte: Milkpoint

Por Andréa Oliveira

Mais Artigos Relacionados

Quais as principais vantagens da pesagem de bovinos?

A pesagem dos bovinos é uma prática indispensável em todas as fases da criação, pois permite ao pecuarista avaliar o ganho de peso do animal, o índice de desenvolvimento do animal e o potencial de produção da pastagem. Por meio dela, também é possível pesquisar os indicadores econômicos do rebanho e selecionar os animais para melhoramento genético.

Como cuidar da saúde do úbere das vacas leiteiras?

Cuidar da saúde do úbere das vacas leiteiras é primordial para produzir leite de qualidade. Um dos principais cuidados para a manutenção de um úbere saudável é com a alimentação da vaca leiteira, que deve ser rica em vitaminas e minerais, principalmente vitamina A, vitamina E, cobre, selênio e zinco.

Tudo o que você precisa saber sobre feno

O feno pode ser composto por aveia (Avena sativa), azevém (Lolium multiflorum), cevada Hordeum vulgare), coast-cross (Cynodon dactylon) e outras gramíneas. Além disso, ele pode ser constituído de algumas espécies leguminosas, como alfafa (Medicago sativa) e trevo (Trifolium). Entretanto, elas devem ser cortadas antes da floração.