Tudo o que você precisa saber sobre feno

Segundo Josvaldo Rodrigues Ataide Junior, professor do Curso CPT Produção de Feno, a produção de feno constitui uma das alternativas viáveis de conservação de forragens, com o objetivo de atender às necessidades de alimentação animal na época da seca, constituindo ainda a possibilidade de ser associada ao programa de manejo das pastagens, utilizando-se o excedente de pasto do período chuvoso.

O feno é um material vegetal seco fornecido para os animais (bovinos, equinos e caprinos) como medida alternativa de alimentação, principalmente na época da seca. Em sua composição, pode haver plantas herbáceas, leguminosas e gramíneas. Para ser de boa qualidade, ele deve ser constituído da planta inteira, do caule às folhas. Além disso, ele não pode ser muito grosso e deve apresentar coloração verde.

Usos do feno


Além de ser usado no setor agropecuário para alimentar rebanhos, o feno pode ser fornecido para animais domésticos, como porquinhos-da-Índia, chinchilas, minicoelhos e coelhos. Os suínos também podem consumir feno embora eles tenham uma certa dificuldade para digeri-lo diferentemente dos ruminantes.

Composição do feno


O feno pode ser composto por aveia (Avena sativa), azevém (Lolium multiflorum), cevada (Hordeum vulgare), coast-cross (Cynodon dactylon) e outras gramíneas. Além disso, ele pode ser constituído de algumas espécies leguminosas, como alfafa (Medicago sativa) e trevo (Trifolium). Entretanto, elas devem ser cortadas antes da floração.

Clima e qualidade do feno


As condições climáticas são determinantes para a qualidade do feno, principalmente na colheita. Na época da estiagem, a produção das sementes e das folhas é comprometida, o que deixa o feno com hastes secas e grossas, sem ser nutritivo. Já em condições de alta umidade, o feno deteriora mais rapidamente quando a céu aberto e antes de ser enfardado. Nesse sentido, o produtor deve considerar o clima para produzir um feno com bom padrão qualitativo.

Feno ou silagem?


Enquanto o teor de umidade da silagem é de 64,7% (média), o teor de umidade do feno é de 12,5% (média), o que aumenta o seu potencial de conservação. Entretanto, ambos apresentam a mesma quantidade de matéria seca, o que é vantajoso quando o assunto é alimentação animal. Nesse sentido, tanto a silagem como o feno são alimentos recomendados para bovinos, equinos e caprinos, essencialmente na época da seca.

Conheça os Cursos CPT da Área Pastagens e Alimentação Animal:

Produção de Feno

Produção de Feno para Uso na Propriedade e Comercialização

Produção e Utilização de Silagem

Fonte: tecnologianocampo.com.br

Por Andréa Oliveira

Mais Artigos Relacionados

Quais as principais vantagens da pesagem de bovinos?

A pesagem dos bovinos é uma prática indispensável em todas as fases da criação, pois permite ao pecuarista avaliar o ganho de peso do animal, o índice de desenvolvimento do animal e o potencial de produção da pastagem. Por meio dela, também é possível pesquisar os indicadores econômicos do rebanho e selecionar os animais para melhoramento genético.

Como cuidar da saúde do úbere das vacas leiteiras?

Cuidar da saúde do úbere das vacas leiteiras é primordial para produzir leite de qualidade. Um dos principais cuidados para a manutenção de um úbere saudável é com a alimentação da vaca leiteira, que deve ser rica em vitaminas e minerais, principalmente vitamina A, vitamina E, cobre, selênio e zinco.

Tudo o que você precisa saber sobre feno

O feno pode ser composto por aveia (Avena sativa), azevém (Lolium multiflorum), cevada Hordeum vulgare), coast-cross (Cynodon dactylon) e outras gramíneas. Além disso, ele pode ser constituído de algumas espécies leguminosas, como alfafa (Medicago sativa) e trevo (Trifolium). Entretanto, elas devem ser cortadas antes da floração.