Quais as melhores raças de bovinos de corte?

Quem pretende investir na pecuária de corte deve conhecer as raças bovinas mais rentáveis. Algumas se adaptam melhor a regiões com temperaturas mais elevadas, outras são mais resistentes a parasitoses. Além disso, é importante identificar a raça mais adequada à determinada região e ao sistema de criação implantado na propriedade. Dessa forma, o investimento alcançará o merecido retorno e em tempo relativamente rápido.

Nelore


Com porte grande e bem desenvolvido, o Nelore produz carne com rendimento em torno de 55%. “Sua adaptação a regiões com altas temperaturas e sua resistência a parasitoses o torna uma das raças mais produzidas no Brasil”, ressalta Paulo Eduardo Fonseca Loureiro, médico veterinário e professor do Curso CPT Cruzamento Industrial Red Angus X Nelore.

Angus


O Aberdeen Angus apresenta carne com excelente padrão de qualidade, principalmente pelo marmoreio e pela capa de gordura uniforme. Além disso, trata-se de um bovino fértil e precoce, com grande facilidade de parto, o que gera boa margem de lucro aos pecuaristas. Como é longevo, esse bovino produz uma grande quantidade de crias ao longo de sua vida reprodutiva.

Brangus


O Brangus originou-se dos cruzamentos entre Aberdeen Angus e Brahman. Como resultado, surgiu um bovino rústico e resistente a parasitoses. A raça é precoce sexualmente e a fêmea apresenta habilidades maternas. Sem falar do marmoreio e excelente acabamento da carcaça. Além disso, o bovino se adapta bem ao confinamento, com ótimo ganho de peso.

Brahman


O Brahman adapta-se bem ao clima tropical e produz bezerros precoces. Graças ao seu bom desempenho produtivo e reprodutivo, a raça traz alta lucratividade ao pecuarista. Até mesmo porque os touros e as fêmeas da raça são utilizados em programas de inseminação artificial, transferência de embriões e fertilização in vitro.

Hereford


O Hereford apresenta grande porte e musculatura forte, com elevada capacidade de engorda, que permite o abate aos 20 meses de vida. A raça apresenta excelente acabamento da carcaça, com gordura bem distribuída de alta qualidade (marmoreio). Além disso, apresenta alta fertilidade e eficiência alimentar, bem como adaptação a vários sistemas de produção.

Senepol


O Senepol apresenta rápido ciclo de engorda, o que permite o abate precoce do animal. Além disso, tem boa conversão alimentar e fácil adaptação a diferentes dietas. Sem falar da tolerância a temperaturas elevadas e grande resistência a parasitoses. Sua longevidade e seu alto desempenho reprodutivo o fazem participar de cruzamentos industriais.

Conheça os Cursos CPT da Área Gado de Corte:

Cruzamento Industrial Red Angus X Nelore

Inseminação Artificial em Bovinos - Convencional e em Tempo Fixo

Transferência de Embriões e Fertilização in Vitro

Fonte: Nutrição & Saúde Animal - nutricaoesaudeanimal.com.br

Por Andréa Oliveira.

Mais Artigos Relacionados

4 importantes etapas da transferência de embriões em bovinos

A transferência de embriões remove embriões do trato reprodutivo da fêmea doadora e os transfere para fêmeas receptoras. Trata-se de uma importante ferramenta para incremento da oferta de material genético melhorado, capaz de colaborar com a multiplicação do rebanho, geneticamente superior, facilitando sua disseminação.

Saiba mais sobre a raça bovina Angus

A raça bovina Angus é escocesa e vem do cruzamento entre as fêmeas e os machos da linhagem Aberdeen Angus. O registro oficial da raça remonta a 1860, sendo, portanto, um dos bovídeos mais antigos dentre tantos outros. No Brasil, mais especificamente em Bagé (Rio Grande do Sul), o Angus foi introduzido na pecuária de corte em 1906.

Dicas de plantio de cana para alimentar o gado de leite

A performance produtiva do rebanho leiteiro depende do manejo alimentar. Quando realizado com eficiência, os resultados são excelentes, com aumento da produção de leite de qualidade. Um dos alimentos fornecidos ao gado é a cana-de açúcar, principalmente quando enriquecida com ureia. Entretanto, o produtor deve seguir alguns cuidados no plantio.