Quais as doenças mais comuns em bezerros?

Uma das fases mais críticas da criação de bovinos ocorre nas semanas iniciais de vida dos bezerros. Devido à baixa imunidade por serem muito novos, eles são frágeis e vulneráveis a doenças. Sendo assim, “o pecuarista deve monitorar continuamente esses animais. Se constatada alguma anormalidade, deve-se procurar um médico veterinário para um tratamento rápido e eficiente”, explica Jackson Victor de Araújo, médico veterinário e professor do Curso CPT Prevenção e Controle de Doenças em Bovinos - Verminose.

Tristeza parasitária bovina


Os agentes transmissores da tristeza parasitária bovina são os insetos hematófagos (alimentam-se de sangue) e os carrapatos. A baixa imunidade dos bezerros nos meses de vida iniciais os torna vulneráveis a essa doença, cujos sintomas são anemia, urina com traços de sangue (cor escura), desidratação, febre, respiração ofegante e, em casos mais graves, a morte do animal.

Ministrar medicamentos preventivos e realizar um controle eficiente de carrapatos evita que os animais sejam acometidos por esse mal.

Onfaloflebite


Quando a veia umbilical do bezerro inflama devido a descuidos na cura do umbigo, surge uma doença conhecida como onfaloflebite. Trata-se de uma infecção que compromete o processo de cicatrização do umbigo deixando o canal aberto, o que facilita a contaminação por microrganismos patógenos.

Os principais sintomas são dores no abdome, aumento do umbigo e, em casos mais graves, abscesso hepático. Para evitar que o bezerro seja atingido por essa doença, o pecuarista deve realizar a cura do umbigo correta, com uso de produtos desinfetantes, como iodo.

Pneumonia


A pneumonia em bezerros pode ser aguda ou subclínica e, em casos mais graves, pode levar o animal à morte. Normalmente, a doença ocorre de 6 a 8 semanas de vida do bezerro, cujos sintomas são fraqueza, dificuldade de respiração, catarro, diarreia e febre alta (acima de 41°C). A vacinação dos bezerros é a melhor forma de prevenir a pneumonia. Sem falar que os animais devem ser protegidos do frio, da umidade e de locais sujos e empoeirados.

Diarreia


A diarreia é uma das doenças mais comuns em bezerros, causada por vírus, bactérias ou protozoários. A baixa imunidade, bem como a falta de limpeza e desinfecção de instalações e instrumentos expõem os animais a esses agentes patógenos. Como sintomas, podemos citar focinho e boca secos, cauda levantada, cólica, diarreia, desidratação e, em casos mais graves, a morte do animal.

Garantir aos bezerros alojamentos limpos e desinfetados, sem lotação excessiva de animais são formas de prevenir esse mal. Outra medida a ser tomada como regra é o fornecimento de colostro aos bezerros neonatos para fortalecer seu sistema imunológico.

Conheça os Cursos CPT da Área Gado de Corte:

Prevenção e Controle de Doenças em Bovinos - Verminose

Cria de Bezerros de Corte

Recria de Bezerros de Corte

Fonte: Fundação Roge

Por Andréa Oliveira

Mais Artigos Relacionados

Quais as doenças mais comuns em bezerros?

Uma das fases mais críticas da criação de bovinos ocorre nas semanas iniciais de vida dos bezerros. Devido à baixa imunidade por serem muito novos, eles são frágeis e vulneráveis a doenças. Sendo assim, “o pecuarista deve monitorar continuamente esses animais. Se constatada alguma anormalidade, deve-se procurar um médico veterinário para um tratamento rápido e eficiente.

Quais os benefícios da descorna em bezerros?

São vários os benefícios da descorna em bezerros, como torná-los mais dóceis e, consequentemente facilitar o manejo, além de reduzir o índice de acidentes na lida com os animais. Na mochação, garantem-se o bem-estar do bovino e a segurança do vaqueiro, ou responsável por manejar o animal. Mas ela deve ser deve ser realizada em bovinos jovens com até 30 dias de vida.

4 importantes etapas da transferência de embriões em bovinos

A transferência de embriões remove embriões do trato reprodutivo da fêmea doadora e os transfere para fêmeas receptoras. Trata-se de uma importante ferramenta para incremento da oferta de material genético melhorado, capaz de colaborar com a multiplicação do rebanho, geneticamente superior, facilitando sua disseminação.