Frequência e intensidade do pastejo degradam capim

A frequência e a intensidade do pastejo, que se refere à altura do capim no corte pelo animal, podem degradar a pastagem. O pastejo frequente com a forrageira baixa enfraquece a planta, pois, sem folhas, não há fotossíntese. A intensidade varia conforme o capim e, em áreas degradadas, deve-se esperar que o capim atinja altura mínima para fazer o pastejo. Para a braquiária decumbens, por exemplo, a altura mínima indicada é de 20 centímetros; para o colonião e o mombaça, 40 centímetros; coast-cross e tifton, 20 centímetros. Outra causa da degradação é, no inverno, muito animal para pouca comida, o que deixa o pasto baixo e provoca stress na planta. “Nesse caso, a dica é fazer silagem ou vedar o pasto antes da seca”, diz Patrícia Santos. A performance do bovino tem uma dependência direta com o consumo de forragem, e indireta relacionada aos efeitos dos pastejo sobre a estrutura, composição e produtividade do pasto. A quantidade de forragem colhida em cada bocado determina o consumo pelo bovino. Este tamanho do bocado é influenciado pela relação caule/folha (tipo de planta, sistema de pastejo, taxa de lotação) e pela densidade do pasto (disponibilidade e hábito de crescimento da planta) condicionam o comportamento animal em pastejo, caracterizado pelo ato de ruminar, de pastejar (número e tamanho do bocado) e de caminhar à procura da forragem, da água e de minerais.


O CPT oferece cursos de qualidade na área de bovinocultura e pastagem.

Conheça nossos cursos Clique aqui

Mais Artigos Relacionados

CPT Agropecuária confirma excelente performance do BM-3061 para silagem

O híbrido BM-3061 da Biomatrix, que vem se revelando em todo o Brasil como o milho com o maior potencial de produção de silagem de qualidade, mais uma vez confirma esse posicionamento e supera recordes na região da Zona da Mata. A Agropecuária CPT comprovou no campo que o BM-3061 representa uma verdadeira evolução em silagem, quando conseguiu a excelente produtividade de 57 ton/ha, muito...

Aspiração Folicular para FIV em Bovinos

A PIV (produção de embriões in vitro) é uma biotécnica que tem por objetivo acelerar a produção de animais geneticamente superiores. A PIV envolve as etapas de aspiração folicular (Ovum pick-up: OPU), maturação ovocitária in vitro (MIV), fertilização in vitro (FIV), o cultivo in vitro e, por fim a transferência dos embriões produzidos in vitro para as receptoras (inovulação). A...

Os avanços da defesa animal transformaram o Brasil em potência exportadora de carne

Há 74 anos foi criado o Serviço de Defesa Sanitária Animal (SDSA) no Brasil, pelo Decreto nº 25.548, durante o governo provisório de Getúlio Vargas. De lá pra cá, o aprimoramento e os sucessivos avanços na área de saúde animal permitiram ao País se inserir cada vez mais no comércio internacional de carnes....