Critérios para escolha do sistema de aleitamento bovino


As formas de fornecimento de leite para as bezerras podem ser classificadas em: aleitamento natural e aleitamento artificial.



No aleitamento artificial, a bezerra é apartada da vaca, logo após o nascimento, e recebe a dieta líquida (leite, colostro excedente ou sucedâneo de leite) em balde ou mamadeira. Já no aleitamento natural, a bezerra mama na vaca.



Para escolher o melhor método, veja alguns fatores:

Para que o aleitamento artificial seja adotado com sucesso, é necessário que: 1- as vacas “desçam o leite” sem a presença das bezerras; 2- a produção média diária de leite, por vaca, seja igual ou superior a 8 kg; 3- pessoa que trata dos bezerros reconheça a importância da higiene;



Esse sistema de aleitamento permite: racionalização do manejo dos animais, separando as bezerras das vacas; ordenha mais higiênica; e controle da quantidade de leite ingerida pela bezerra.



O sistema de aleitamento natural deverá prevalecer quando: 1- as vacas não “descem o leite” sem a presença das bezerras; 2- a produção média diária de leite, por vaca, for inferior a 8 kg; 3- a pessoa que trata das bezerras não for esclarecida o suficiente para entender e acreditar na importância da higiene dos baldes e utensílios.



Gostou dessa matéria? Quer saber mais sobre os cursos CPT? Assista ao vídeo abaixo: 

 

Conheça os Cursos CPT da área Gado de Leite .

Por Anna Luiza Mariquito.

Mais Artigos Relacionados

Desempenho animal x manejo da pastagem

A medição do desempenho dos animais na engorda será feito por meio do monitoramento do ganho médio diário de peso e pelo ganho por animal por ano. Esse monitoramento será feito por meio de pesagens periódicas, programadas de forma estratégica.

Critérios para escolha do sistema de aleitamento bovino

As formas de fornecimento de leite para as bezerras podem ser classificadas em: aleitamento natural e aleitamento artificial.

Desmame e desaleitamento de bezerros

As maiores vantagens da desmama ou do desaleitamento precoce são as reduções no custo da alimentação, da mão de obra e da diminuição de distúrbios gastrointestinais.