Acabamento da carcaça em bovinos

“Na pecuária de corte, durante o abate, avalia-se a gordura (marmorizada e de cobertura) distribuída na carcaça do bovino para proceder à sua tipificação. O objetivo principal é alcançar maior aproveitamento, padronização e uniformidade das carcaças do lote”, afirma Pedro Veiga Rodrigues Paulino, Doutor em Zootecnia e professor do Curso CPT Avaliação e Tipificação de Carcaças Bovinas.

Gordura marmorizada x gordura de cobertura


A gordura marmorizada é mais comum em bovinos de raças britânicas (Angus) ou que passaram por dieta energética por longo período. Nesse último caso, os animais atingem peso vivo e teor de gordura de cobertura elevados.

A gordura de cobertura se concentra entre couro e músculo. Quando elevada, significa que a carne do bovino é de qualidade, principalmente quanto à maciez. Tudo graças ao adequado manejo alimentar dos bovinos, o que contribui com a solubilidade do colágeno da carne.

Fatores que influenciam no acabamento da carcaça


Raça do bovino

Bovinos de raças continentais (Limousin) apresentam porte grande e musculatura grossa, além de menos gordura na carcaça. Quanto aos bovídeos de raças britânicas (Red Angus), eles apresentam porte médio e musculatura razoável, além de mais gordura na carcaça. Quando a musculatura dos bovinos é bem desenvolvida e com bom acabamento de gordura, significa que eles produzirão carne de qualidade.

Sexo do bovino

Quando se compara um novilho inteiro com um novilho castrado, ambos abatidos com pesos idênticos, o animal castrado apresenta maior acabamento de carcaça. Quanto à precocidade de acabamento, o novilho inteiro é mais tardio que o novilho submetido à castração, pois sua maturidade sexual ocorre mais rapidamente. Quando isso acontece, o animal para de crescer e ganha gordura na carcaça.

Idade do bovino

Conforme a raça e o manejo alimentar do bovino de corte, ao alcançar três anos de vida, o animal já pode ser abatido. Isso porque apresenta carne de melhor qualidade (macia), com boa musculatura e bom acabamento de gordura. Já o bovino velho apresenta gordura amarela, além do caroteno das forrageiras, o que torna a carne mais dura. Daí a necessidade de se abater o bovídeo ainda jovem.

Alimentação do bovino

Uma nutrição balanceada e rica em nutrientes essenciais ao adequado desenvolvimento dos bovinos acelera o ponto ideal de abate. Mesmo porque a correta alimentação do rebanho de corte produz carcaças com acabamento e padrão de qualidade excelentes. Os bovídeos em confinamento, ou criados no pasto com suplementos, alcançam ótimo acabamento de gordura em curto espaço de tempo.

Conheça os Cursos CPT da Área Gado de Corte:

Avaliação e Tipificação de Carcaças Bovinas

Nutrição de Bovinos de Corte

Cruzamento Industrial Red Angus X Nelore

Fonte: Criar e Plantar - criareplantar.com.br

Por Andréa Oliveira.

Mais Artigos Relacionados

4 importantes etapas da transferência de embriões em bovinos

A transferência de embriões remove embriões do trato reprodutivo da fêmea doadora e os transfere para fêmeas receptoras. Trata-se de uma importante ferramenta para incremento da oferta de material genético melhorado, capaz de colaborar com a multiplicação do rebanho, geneticamente superior, facilitando sua disseminação.

Saiba mais sobre a raça bovina Angus

A raça bovina Angus é escocesa e vem do cruzamento entre as fêmeas e os machos da linhagem Aberdeen Angus. O registro oficial da raça remonta a 1860, sendo, portanto, um dos bovídeos mais antigos dentre tantos outros. No Brasil, mais especificamente em Bagé (Rio Grande do Sul), o Angus foi introduzido na pecuária de corte em 1906.

Dicas de plantio de cana para alimentar o gado de leite

A performance produtiva do rebanho leiteiro depende do manejo alimentar. Quando realizado com eficiência, os resultados são excelentes, com aumento da produção de leite de qualidade. Um dos alimentos fornecidos ao gado é a cana-de açúcar, principalmente quando enriquecida com ureia. Entretanto, o produtor deve seguir alguns cuidados no plantio.